segunda-feira, 30 de outubro de 2017

sempre a tempo


 * festival de jardins de ponte de lima - jardim das descobertas 2017

domingo, 29 de outubro de 2017

fora de tempo


à frente dos nossos olhos um livro sobre um palco onde se constrói a partir de um não, uma nova realidade sobre um acontecimento histórico.



um concerto arrepiante do principio ao fim, pelas guitarras, as vozes em oníssono os chuuurrruuuúuu do miguel ângelo..uma geração.

domingo, 8 de outubro de 2017

terça-feira, 12 de setembro de 2017

momento pink*

*tipo ppdpsd
* 3# mila kunis

domingo, 10 de setembro de 2017

sábado, 9 de setembro de 2017

a arte*


A arte é procura e encontro.
A arte tem as suas próprias regras.
A arte é abstração da realidade.
A arte é humildade.
A arte é uma tela em branco.
A arte é Deus.
A arte é a força individual.
A arte é o povo.
A arte é o artista.
A arte sou eu.

*a arte de Jaime Isidoro

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

o caso ken

Era uma pracinha com alguma graça, com um pequeno jardim que efetivamente precisava de uma remodelação mas daí a encher a praça de terra e espetar o imperador Octaviano César Augusto, que parece um boneco de plástico ( tipo Ken), não me parece que venha contribuir para embelezamento do centro histórico que o candidato/presidente ou será presidente /candidato quer vender aos seus "fregueses" como ele gosta de dizer. 
Senhor xxxyyyyzzz o povo não gosta, os turistas também não. Assim o melhor que tem a fazer é organizar via- sacras para outra freguesia e trocar de apoio partidário todos os 4 anos. 
Obrigada. 

p.s ou p.s.d ou c.d.s ou p.p.m - o senhor dos chouriços, agora oferece bolachas o que é capaz de adoçar a boca do eleitorado e além disso tem um cartaz de uma abelhinha com os membros da lista num favo de mel, que vendo bem é mais fofinho que " as pessoas primeiro" que faz lembrar qualquer coisa tipo...
p.s 2 - os romanos "ocuparam" territórios para anexar ao seu grande império..o que numa análise muito simples,e que não pretende tirar valor a todo o desenvolvimento criado, se considere tão essencial o levantamento de uma estátua de plástico. D. João Peculiar , esse verdadeiramente importante para a independência do reino de portugal foi arrumado ninguém sabe para onde..ainda que os turistas o adorassem ( não pelos mesmos motivos);
p.s 3 - curioso: ocupação e  ou vs independência;
p.s 4- mormente. 

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

em setembro, ao fim da tarde


Eu sou daquelas que está sempre bem na praia, no inverno, no verão, de manhã ou de tarde, mas melhor ao fim da tarde. Não me canso de olhar para o mar, quando está calmo como um lago, ou quando está "bravo"  e intempestivo. Gosto de entrar no mar, de mergulhar com a mão no nariz, de ir ao fundo, de me deixar boiar nas ondas ou de mergulhar nelas, de não querer molhar o cabelo, mas molha-lo sempre. Não há sensação comparável, nem nada tão revigorante.

Mar, minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vento clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satifez.
É porque as tuas ondas desfeitas pela areia,
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida, 
Por uma nova ilusão entorpecida. 

Sophia de Mello Breyner Andresen

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

momento pink *

* aquele tipo xyz
* #2 Ana Moura

terça-feira, 29 de agosto de 2017

caravaggio*


* " Admirai uma dessas telas e vereis que sereis observado, de outra dimensão, ao mesmo tempo intima e inatingível, porque na verdade, descobrireis que é no território da genialidade e do fracasso, que Deus espreita." - a decapitação de s.joão batista 1608 - única obra de caravaggio assinada e que continua a inspirar teorias misteriosas; 

A arte é crença, fé e convicção.
A arte é deturpação.
A arte é ciência, intuição, dúvidas e incertezas.
A arte é o previsto e imprevisto.
A arte é de difícil leitura.
A arte acontece.
(...) por Jaime Isidoro

domingo, 27 de agosto de 2017

landscape with lanterns*

* paul delvaux - 1958

A arte não se vê é inexplicável.
A arte está em tudo que os meus olhos pousam.
A arte é o indefinido.
A arte é o essencial da existência humana
A arte é questão e interrogação.
A arte é inconformismo.
A arte é comunicação que incomoda.
A arte é cultura e exigência.
A arte é harmonia, cores e formas.
A arte é expressão humana.
(...) por Jaime Isidoro

sábado, 26 de agosto de 2017

momento tipo pink*


* aquele com mulheres cheias de pinta; 
#1 - Emma Stone 

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

esperança entrelaçada*





* bienal de vila nova de cerveira 2017
* quando não se percebe o que 2 televisões, 1 projector de slides e um retro-projector fazem numa sala meia psicadélica encontra-se a resposta por um dos criadores da bienal :
A arte é expressão universal.
A arte é desenvolvimento, invenção e reinvenção.
A arte são forças ocultas.
A arte é transcendência.
A arte é magia e mistério, e o além.
A arte é tudo, todos e não é nada.
A arte é arte.
(...)
por Jaime Isidoro

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

as séries da 2





* testemunhas, príncipe, chefs, amor em berlim
* e mais o sr. dos comboios e o da ópera 

terça-feira, 15 de agosto de 2017

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

e che sospire



* lascia ch´io pianga - Rinaldo de Handel;
* descoberto no belo programa da rtp 2 - Isto é Ópera ;
* consolo dos longos dias de agosto.

domingo, 13 de agosto de 2017

sinestesia*


*sound trought vision
* kandisky composição nº 7

sábado, 12 de agosto de 2017

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

quinta-feira, 13 de julho de 2017

sessão nostalgia

Passei a manhã no tablet  a ler o blogue enquanto fazia tratamento no hospital de dia médico. E já foi um exercício como aquele de estar a ver álbuns de fotos antigas ou caixas onde guardo tudo desde mil e novecentos e qualquer coisa..já são alguns anos, muitas mensagens e tantas coisas que eu já não me lembrava. Neste tempo houveram tantas músicas, eleições legislativas, europeias, presidenciais e autárquicas ( com homens na rotunda), luzes de natal, filmes, livros, convívios, kandisky e mais kandisky, reflexões mais ou menos bem escritas, raríssimos comentários,viagens e episódios na fisioterapia e nomes que nunca mencionei..não consegui ver tudo mas senti uma saudade de algumas pessoas e de momentos divertidos passados num contexto tão difícil..
vou deixar aqui os seus nomes , são todos de enfermeiros ,fisioterapeutas e auxiliares que não quero esquecer:

Zé Ribeiro, Eduardo, Tânia, Fernando, Emengarda, Márcia, Adelina, Fernanda, Carmo, Susana, Roque, Maria João , Filipe, Teresa, Dias, Paula, Conceição, Braga, Isabel....

depois meti-me no elevador e fui lá ter com eles.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

em atraso

Eu sei que já passa um mês, mas como este ano está atípico vou só agora falar dos santos populares..as suas vidas nada tiverem que ver com festas e sardinhadas mas calha assim em pleno inicio de solstício de verão e houve que cristianizar as festas pagãs e a gente lá se junta em volta da mesa para celebrar .Maravilha. Voltando aos santos, o meu preferido é Santo António, não se pense que é pelo lado romântico, que isso é fantasia não provada,  mas porque viveu num tempo difícil, abandonou uma vida, uma ordem religiosa, um país, para se dedicar aos mais frágeis, aos mais simples, aos mais ignorantes em plena idade média..e viajou e encontrou S. Francisco. 
Este documentário/ filme de Gonçalo Cadilhe é sobre a sua vida de viagem. 

Nos Passos de Santo António


* também existe livro

quinta-feira, 6 de julho de 2017

terça-feira, 4 de julho de 2017

cry baby


Há o que se chama colocar a escrita em dia, termo que se pode aplicar em inúmeras situações, mas que aqui é o caso do literalmente falando. O objectivo é resumir meio ano de c@c@ que de tão conturbado que foi, parece não ter havido inverno entre dois intensos verões. Estou em dúvida sobre como fazê-lo: se ao jeito de Marcelo presidente e ex-comentador (tipo por tópicos) ou em modo série televisiva de sucesso como Anatomia de Grey , em que tudo acontece à protagonista e há uma voz que comenta o dia ou a vida no final de cada episódio. Agora estou a ouvir a voz da Grey: “…quando tiveres que falar não tenhas medo, faz-te ouvir, mesmo com toda a gente a obsevar-te, e deixa que oiçam a tua voz…”  após esta conversa sobre não calar o pensamento, a protagonista é atacada por um paciente que a põe literalmente sem pio.  Habituada que está ao sofrimento, lá se recompõe e no episódio seguinte, perdoa o paciente que a atacou inconscientemente não percebe se está farta dos cuidados e atenções de todos os que a rodeiam e nos próximos capítulos o drama já não é o dela mas de outros personagens de quem ninguém sabe o nome. Com isto há alturas que calar o pensamento compensa porque se não o controlarmos podemos ser injustamente espancados…calemos agora a Grey e entramos no modo Marcelo.
Ponto 1-  está tudo dito porque não me apetece escrever sobre paciência, possíveis mudanças, obstáculos, fantasias,  conformismo , incêndios trágicos, sensacionalismo televisivo e aproveitamento politico;

Ponto 2 – féeeerias . 

terça-feira, 6 de junho de 2017